06 de June de 2018

Roteiro | Alemanha: Rota dos Castelos

A região da Alemanha entre Frankfurt e Munique abriga dezenas de castelos majestosos, de ruínas do século 11 àquele que inspirou Walt Disney ao desenhar Cinderela. Hoje, tais construções abrigam museus, lojas e até mesmo hotéis, onde você pode se hospedar pelo mesmo preço que um hotel três estrelas. Riquíssima em história, claro, a rota passa por algumas das paisagens mais bonitas do país – e das mais fotogênicas em toda a Europa. Para viver estes momentos históricos confira as melhores tarifas acessando a Mobility!

A região da Alemanha entre Frankfurt e Munique abriga dezenas de castelos majestosos, de ruínas do século 11 àquele que inspirou Walt Disney ao desenhar Cinderela. Hoje, tais construções abrigam museus, lojas e até mesmo hotéis, onde você pode se hospedar pelo mesmo preço que um hotel três estrelas. Riquíssima em história, claro, a rota passa por algumas das paisagens mais bonitas do país – e das mais fotogênicas em toda a Europa. Para viver estes momentos históricos confira as melhores tarifas acessando a Mobility!
Dia 1 Frankfurt / Ruedesheim – 85km
O trajeto é curto, para compensar a viagem intercontinental mais longa. Depois de alugar um carro e retirá-lo em um dos aeroportos mais modernos do mundo siga para Ruedesheim. Se for a primeira visita à Alemanha, tenha a certeza de que vai levar esta pequena cidade, erguida às margens do rio Reno, no coração. Uma caminhada pelas suas ruas estreitas vai ajudar a conhecer charme de Ruedesheim

Ruedesheim
A rua principal de Ruedesheim (ou Rüdesheim), a Drosselgasse, é um daqueles cenários típicos da Alemanha que merecem muitas fotos. Antiga, fundada ainda nos tempos do Império Romano, a rua tem construções medievais e dos séculos 15 e 16. Por trás das fachadas de madeira e tijolos estão adegas e lojas charmosas

Agende para a tarde um cruzeiro de barco pelo rio Reno para avistar castelos de longe, – construções que depois, ao longo deste roteiro com carro alugado, vai vê-los mais de perto e até se hospedar em alguns deles. No fim da tarde, em Ruedesheim, visite a adega de um dos produtores de vinho local. Eles recebem os visitantes com palestras e degustação. No jantar, brinde com um vinho branco local.

Dia 2 Ruedesheim / Heidelberg / Bad Rappenau – 186 km
Pegue a estrada pela manhã e já vá se preparando para sua primeira noite de príncipe ou princesa. Você vai se hospedar em um castelo. Na Alemanha, como em vários outros países da Europa, alguns castelos são propriedade particular e foram transformados em hotéis. O mais interessante é, que ao contrário do que se pensa, são opções de hospedagem com custos bem acessíveis. O castelo indicado na região é o Schloss Heinsheim, em Bad Rappenau. Trata-se de um lugar belíssimo, com quartos muito confortáveis, espaço para a prática de tênis, golfe e um bom restaurante. Mas, antes, de chegar a Bad Rappenau, faça uma parada para conhecer a belíssima Heidelberg, que fica no caminho Heidelberg

Heidelberg

Heildelberg foi (e é) uma cidade muito rica, que manteve o esplendor. Já no século 14, era o centro de poder da região – daí a quantidade de construções históricas portentosas, como a a igreja Heiliggeistkirche (século 15) e o Castelo de Heidelberg, que foi construído e destruídos várias vezes entre os séculos 13 e 17 e hoje está em ruínas. Também vale a visita (e a foto) a Alte Brücke, charmosa ponte sobre o rio Neckar.

Dia 3 Bad Rappenau / Rothenburg – 121 km
Logo de manhã, você voltará à estrada para deixar de ser membro da realeza e voltar à vida plebeia. Ou melhor, vai voltar à Idade Média. O destino é Rothenburg, uma autêntica e charmosa cidade medieval. Entrar nela é como entrar nas páginas dos livros de história. Embarque no clima da cidade com uma caminhada pelas ruas centrais, observe a arquitetura, a prefeitura, as igrejas. Se você gosta de artesanato, vai poder ver o trabalho de vários artistas e acompanhar como desenvolvem seu talento ao vivo. Para descansar, nada melhor que um castelo. O Scholoss Hotel Steinburg, próximo de Wurzburg, é um hotel quatro estrelas com 51 apartamentos com vista para a cidade, terraços com vista panorâmica, piscina coberta e sauna e um maravilhoso restaurante. Caso esteja fazendo uma viagem a dois, programe para esta noite um jantar romântico e deixe o resto por conta do chef.

Dia 4 Rothenburg / Nuremberg – 110 km
Depois de visitar pequenas cidades, vai se surpreender com Nuremberg, uma metrópole de “duas caras”. De um lado, o ar moderno, o meio milhão de habitantes; do outro, uma cidade medieval e muito charmosa. Estacione seu carro alugado através da Mobility perto da região central e caminhe para conhecer igrejas góticas e toda a imponência da cidade. O destaque aqui é o Castelo Kaiserburg

Nuremberg
Fundada por volta do ano 1000, Nuremberg é de grande importância histórica para a Alemanha – basta dizer que a cidade foi um centro de produção de livros nos séculos 15 e 16, sem citar sua conexão mais recente, os julgamentos de criminosos nazistas no final dos anos 40 e anos 50, que aconteceram aqui. A cidade reúne um conjunto arquitetônico impressionante, de diferentes estilos. Se você quer economizar tempo, vá direto ao Kaiserburg, uma série de castelos e construções dos séculos 11 e 12 com mais de 80 torres e uma muralha com cinco quilômetros de extensão. Daqui é possível, ainda, ter uma bela vista da cidade.

Reserve um bom tempo para conhecê-lo e visite também o museu com toda a história dos castelos da Alemanha e da Europa, erguidos entre os séculos 12 e 16. À noite, aproveite para degustar a mais famosa bebida nacional. Afinal, você está na Alemanha, terra de mais de cinco mil tipos de cerveja!

Dia 5 Nuremberg / Landshut / Munique – 242 km
Saia logo cedo e pegue a estrada em direção a Munique, na Bavária. Segundo os próprios alemães, o povo que vive nessa região é mais caloroso e alegre que no resto do país. Antes de chegar a Munique, mais precisamente 40 quilômetros antes, pare para almoçar em Landshut. Trata-se de uma aconchegante cidade histórica, com 800 anos de idade, às margens do rio Isar. Cheia de butiques, artigos da moda e lojas bem modernas, Landshut é uma surpresa

Landshut
Em 1475, o luxuoso casamento de um duque alemão e uma princesa polonesa em Landshut reuniu a nata da nobreza europeia. A festa foi tão marcante que século depois um festival ainda relembra o casamento em detalhes e acontece a cada quatro anos entre o final de julho e metade de julho – em 2013 e 2017 tem festa. Mesmo que você viaje em outra época, vale a pena entrar e explorar essa cidade medieval, com construções dos séculos 15 e 16. Aqui fica também o primeiro palácio renascentista da Alemanha, o Stadtresidenz.

No fim da tarde, siga para Munique, escolha um hotel e faça o programa obrigatório: sair para tomar cerveja. Em qualquer cervejaria da cidade é certo que você vai encontrar boa bebida e ótima comida. Mas em Munique é praticamente obrigatório conhecer a Hofbräuhaus, uma cervejaria fundada em 1589 por um duque da Bavária que estava com sede e insatisfeito com a cerveja produzida em Munique. Hoje, o local, que produz nove tipos diferentes de “loiras”, fica lotado todas as noites, não apenas no verão.

Dia 6 Munique / Oberammergau / Neuschwanstein / Munique – 210 km
Vale a pena acordar bem cedo para pegar a estrada e curtir um dia inesquecível. Pegue a estrada em direção aos Alpes, região belíssima em qualquer época do ano. Mesmo no inverno, não se preocupe: as estradas ficam sempre limpas e é possível fazer o aluguel de carro através Mobility com correntes para conduzir com segurança pela neve. Antes de chegar a Füssen, onde fica o castelo mais famoso da Alemanha, pare para conhecer Oberammergau. Trata-se de uma pequena cidade alpina, famosa por encenar todos os anos a paixão de Cristo, com moradores da cidade no elenco. Até um teatro foi construído especialmente para o evento. Mas não se demore muito porque o destaque do dia chama-se Neuschwanstein. Construído entre 1869 e 1889, esse castelo de contos-de-fadas servia como refúgio para o rei da Bavária Ludwig 2

NEUSCHWANSTEIN SCHLOSS
Tudo é exagerado no castelo de Neuschwanstein. E era isso mesmo que queria o rei da Bavária Ludovico 2º (1845-1886) – o que não tinha em poder político, ele tinha em excentricidade. Dizem que o rei gostava de fugir da realidade, e por isso construiu uma fortaleza onde podia viver num mundo de fantasias. Construído por um arquiteto de teatros, o “Castelo da Cinderela”, como ficou conhecido, tem dezenas de ambientes e cômodos de diferentes estilos, todos ricamente decorados. A Sala de Canto chama a atenção ainda mais com seus lustres e afrescos. A Sala do Trono, como o móvel principal coberto de ouro, é outro destaque.  Saiba mais em www.neuschwanstein.de.

Faça um tour guiado e conheça os espaços reservados pelo rei para a música de Richard Wagner, seu amigo pessoal. Na volta, em Munique, aproveite para explorar outra cervejaria.

Dia 7 Munique / Frankfurt – 396 km
É dia de voltar para Frankfurt. São três horas e meia de viagem, aproximadamente, mas em excelentes estradas, excelente oportunidade para testar seu carro alugado pela Mobility . No meio do caminho, você pode parar para almoçar em Wurzburg. À tarde, aproveite a cidade de Frankfurt para fazer compras. As lojas de departamento da Alemanha são um paraíso: elas têm de tudo, dividido em muitos andares, e muitos atendentes falam inglês fluentemente. Aproveite!

 

As melhores locadoras, carros de luxo, transfers e motoristas à sua disposição na Mobility.
Alugue agora o carro que mais combina com essa viagem no site www.mobility.com.br!
Deixe um comentário: