Blog Mobility todas
DICAS E ROTEIROS Roteiros Argentina

21 de June de 2018

Roteiro | Argentina: Bariloche e Região dos Lagos

Bariloche lembra as estações de esqui dos Alpes, cheias de casinhas de madeira, chocolates e charme. Mas seus arredores têm muito mais para o visitante: os lagos, picos nevados e a paisagem singular desse pedaço da Patagônia são perfeitos para serem percorridos de carro omega replica. Você pode fazer o aluguel de um carro e retirá-lo em Bariloche, com ar condicionado ajustado para o clima frio da região, e partir para seis dias e muitos quilômetros de belezas singulares.designer replica handbags

Bariloche lembra as estações de esqui dos Alpes, cheias de casinhas de madeira, chocolates e charme. Mas seus arredores têm muito mais para o visitante: os lagos, picos nevados e a paisagem singular desse pedaço da Patagônia são perfeitos para serem percorridos de carro omega replica. Você pode fazer o aluguel de um carro e retirá-lo em Bariloche, com ar condicionado ajustado para o clima frio da região, e partir para seis dias e muitos quilômetros de belezas singulares.designer replica handbags
Dia 1 Bariloche / Cerro Catedral / Bariloche – 25 km
Aluguel de carro Bariloche / Cerro Catedral / Bariloche - 25 km
Bariloche é uma das cidades mais belas da América do Sul e tão cheia de atrativos que você nem precisa ver uma pista de esqui para se divertir a valer. Aliás, nem precisa vir no inverno: mesmo em pleno verão Bariloche é cheia de programas diferenciados. Nada no Brasil se assemelha a esse cenário de lagos fabulosos, que espelham montanhas cobertas de neve e desfiladeiros verdes. Até fiordes podem ser encontrados aqui. O centro da cidade, cheio de cafés e lojas

Compras e gastronomia em Bariloche
Vale a pena investir em artigos de couro, lã, artesanato e chocolates em Bariloche. Bons casacos de inverno podem ser encontrados na Team Line (Calle Mitre, 77), de fabricação própria. Na mesma rua, no número 264, está a Nativo, loja especializada em artigos de couro. Os chocolates estão por toda parte, mas não deixe de provar os da Mamuschka (www.mamuschka.com)

 

, pequena chocolateria artesanal com uma grande variedade de receitas. Nos cafés da cidade, prove o submarino, chocolate quente. E, é claro, não resista às carnes argentinas servidas em restaurantes como o El Refugio del Montañes (Calle San Martín), com rodízio, e o El Boliche de Alberto (Calle Villiegas), com excelente bife de chorizo (o nosso contra-filé), parece feito de brinquedo. Para começar bem a sua exploração, aproveite o dia para conhecer o Cerro Catedral, onde estão as 32 pistas de esqui ativas no inverno – assim você já se livra do assunto e pode partir para outras explorações nos próximos dias. Esteja de volta à cidade antes das 19h30, horário em que a luzes do Centro Cívico se acendem – e o clima de cidade de brinquedo fica ainda mais forte.

Dia 2 Bariloche – Circuito Chico – 60 km
Aluguel de carro Bariloche - Circuito Chico - 60 km
Guias recomendam que este passeio seja feito em apenas meio dia, mas é um desperdício não aproveitar as atrações de suas paradas. O Circuito Chico sai do centro de Bariloche ao Hotel Llao Llao

Llao Llao
Você pode não ficar hospedado nesse cinco estrelas distante 25 quilômetros do centro da cidade, mas deve dar uma passadinha nesse hotel que é sinônimo de Bariloche. Construído em 1938, incendiado dois anos depois e refeito, o Llao Llao é considerado um dos melhores hotéis da América Latina. Os hóspedes, muitos deles nomes do jet set internacional, circulam por ambientes suntuosos e têm à disposição um campo de golfe e um spa, entre outros luxos de outro, sempre em renovação. As diárias variam de acordo com a época do ano e custam a partir de US$ 250. Veja mais em www.llaollao.com

 

e passa por duas montanhas: o Cerro Campanario, cujo topo oferece uma das mais belas vistas do mundo (de acordo com a revista National Geographic), e o Cerro Otto, com um restaurante giratório lá no alto e um teleférico. O passeio atravessa também a Colonia Suiza, um vilarejo cheio de charme que guarda semelhanças com a Suíça não apenas na arquitetura e cozinha, mas também no DNA de seus moradores, herdeiros de colonizadores suíços que vieram no início do século 20. Entre as casas de chá da vila, uma das mais românticas (e saborosas) é a Meli Hué, que serve pães e bolos caseiros e vende também colônias e sachês de alfazema fabricados ali mesmo. À noite, aproveite as casas de fondue e se delicie com o vinho nacional.

Dia 3 Bariloche – Circuito Grande – 280 km
Aluguel de carro Bariloche - Circuito Grande - 280 km
Pode ser que você tenha vontade de ficar circulando por Bariloche e tendo uma overdose de submarinos (o incomparável chocolate quente de Bariloche, feito com uma barra de chocolate quente derretida diretamente no leite). Mas resista: você não pode deixar de percorrer o Circuito Grande, caminho que passa por pedaços menos habitados e belíssimos entre as montanhas e o Lago Nahuel Huapi. A bordo de seu carro alugado em Bariloche, você poderá curtir várias curiosidades como o Valle Encantado, o paredão El Mirador (que, devido à força do vento, faz com que objetos leves atirados contra ele subam ao invés de caírem no chão), o Lago Espejo (que, como o nome diz, espalha a paisagem ao redor em suas águas) e o Cumelen Country Club, um dos mais exclusivos do país. O circuito, que não é circular, faz seu retorno na pequena e charmosa Villa La Angostura

O lado Chileno
Embora o lado argentino da Região dos Lagos seja mais conhecido, os vizinhos no Chile vêm ganhando cada vez mais turistas com suas atrações. Aqui não há um centro de inverno como Bariloche, mas, em compensação, o horizonte conta com a beleza do vulcão Osorno e outras peculiaridades. Puerto Varas e Puerto Montt, cidades de imigração alemã, são as principais do pedaço. Entre elas, está Puyehue, famoso pelas termas. A travessia pode ser feita em passeios de barcos, ferry ou mesmo de carro a partir de Villa Angostura. É possível também fazer o caminho a pé, acompanhado por guias, saindo de El Manso para Puerto Montt. O trekking dura quatro dias e é oferecido por agências em Bariloche.

. É daqui também que sai um dos caminhos mais utilizados para a travessia ao Chile

 

Villa La Angostura
Embora pequena, com menos de 10 mil habitantes (muitos deles chilenos), a Villa La Angostura possui não um, mas dois centros de cidade. No primeiro, El Cruce, estão o comércio, hotéis mais econômicos e serviço. Três quilômetros adiante, La Villa guarda o centro histórico e o porto no Lago Nahuel Huapi. Entre os dois centros  estão construções famosas como a capela de 1936 e a mansão El Messidor, utilizada como casa de verão pelos presidentes argentinos. A pequena estação de esqui tem clima de anos 60.

 

Dia 4 Bariloche / San Martin de Los Andes – 190 km

Aluguel de carro Bariloche / San Martin de Los Andes - 190 km
A viagem de Bariloche a San Martín de Los Andes passa por cenários incríveis. Logo ao sair de Bariloche, a estrada (a Rota 237) passa pelo Valle Encantado, região cheia de belas formações rochosas. Mais tranquila que Bariloche, e também um pouco mais cara, San Martín de Los Andes é também formosa. Construída à beira do Lago Lacar, no final do século 19, é uma cidadezinha de casas de pedra e madeira, com muitas lojas de artesanato e chocolates e cafés aconchegantes. É também um importante centro de pesca esportiva e de esportes da primavera ao início do outono. Nos arredores do lago estão praias e cachoeiras, que podem ser conhecidas em passeios de barco. Em San Martín está o acesso sul do Parque Nacional Lanín % nota%. Se tiver tempo, corra até o Cerro Chapelco, 20 quilômetros ao sul da cidade, importante centro de esqui no inverno e local para passeios de bicicleta e a cavalo e trekking no verão.

Dia 5 San Martín de Los Andes – Rota dos Sete Lagos – 250 km
Aluguel de carro San Martín de Los Andes - Rota dos Sete Lagos - 250 km
Prepare-se: a Rota dos Sete Lagos, também chamada de Circuito Grande de San Martín, é considerado o passeio mais completo e belo de toda a região. Em alguns pontos, ele se cruza com o Circuito Grande de Bariloche, mas o de San Martín é ainda mais belo. Ao longo de um caminho que passa pelas estradas 234, 65 e 237, você cruzará por dois parques nacionais – o Nahuel Huapi e o Lanín -, sete lagos e cenários impressionantes como o Arroyo Partido (de onde nascem rios que correm para o Atlântico e o Pacífico). A Villa Traful, à beira do lago de mesmo nome, é excelente para uma parada mais prolongada. Embora seja um dos passeios mais famosos da região dos Lagos, o circuito tem estradas nem sempre em perfeitas condições – e pode acontecer a invasão eventual de algum rebanho na pista. Nesse caso, quem aluga uma SUV em Bariloche pode se dar bem. Atenção: no inverno, a rota pode ficar fechada por causa da neve.

Dia 6 San Martin de Los Andes / Junín de Los Andes – 60 km
Aluguel de carro San Martin de Los Andes / Junín de Los Andes - 60 km
Achou Bariloche e San Martín de Los Andes muito turísticas? Então seu lugar é Junín de Los Andes, cidadezinha calma, paraíso de pescadores e conhecida como a “capital da truta na Argentina”. Se o seu negócio não é pesca nem caça (aqui são abatidos principalmente javalis e cervos colorados), tudo bem: os passeios pela região são belíssimos. Com tempo, é bom visitar o Parque Nacional Lanín, com o vulcão de mesmo nome sobre o qual nos referimos no dia 5 deste roteiro. Não deixe de provar a truta da Hostería Chimehuin, à beira do rio Chimehuin. Ela é assada com manteiga negra e queijo roquefort e acompanhada de vinho branco. Também é em Junín que reúnem-se praticantes de esportes como trekking, caiaque e rafting entre o final da primavera e o início do outono. Agora, é só voltar para Bariloche, a 185 km, para se despedir com estilo – aquele tentador submarino estará lhe esperando.

 

As melhores locadoras, carros de luxo, transfers e motoristas à sua disposição na Mobility.
Alugue agora o carro que mais combina com essa viagem no site www.mobility.com.br!
Deixe um comentário: